FANDOM


(New page: {{Episodio | original = "I'm Goin' to Prainseland" | imagem = Imagem:200px-Cabf15.jpg | transmissao = 06/05/2001 | numero = 267 | codigo = CABF15 | diretor ...)
 
Linha 10: Linha 10:
 
| temporada = 12
 
| temporada = 12
 
}}
 
}}
[[Os Simpsons]] comparecem a um festival do sorvete numa quermesse. A recepção dos convidados está a cargo de Rachel Jordan, uma cantora litúrgica Cristã em quem Ned Flanders se amarra. Ned e Rachel batem papo, enquanto [[Homer]] infantilmente fica torcendo pelo romance. Por sugestão de [[Homer]], Rachel fica na casa de Ned, em vez de hospedar-se em um hotel. Rachel sabe que Ned ainda lamenta a morte da esposa Maude, mas ele afirma estar conformado…apesar da casa continuar repleta de pertences da Maude. Quando Rachel acorda encontrando Ned cortando o cabelo dela à moda de Maude, isto representa para ela a gota d´água. Rachel vai embora e Ned percebe que ainda não esqueceu Maude. Ned, por sua vez, decide que está na hora de livrar-se das velhas tralhas de Maude, mas como não consegue faze-lo, os Simpsons põem mãos à obra. [[Homer]] simplesmente joga tudo em um saco de lixo. Ned volta e fica deprimido ao ver vazio o antigo cantinho de Maude. Enquanto [[Homer]] tenta cobrar de Ned o trabalho dos Simpsons, Ned aponta um item que esqueceram: o velho bloco de desenho de Maude. Este mostra os últimos desenhos de Maude, retratando um encantador parque denominado ´Praiseland´. Maude desenhou cavalgadas, plantações, até um pequeno lago, e intitulou este sonho de ´Talvez, um Dia´.[[Rod e Todd]] pedem a Ned para tornar realidade o sonho de Maude, porém ele fica indeciso. Onde arranjará o dinheiro? Onde encontrar o local? [[Bart]] sugere reformar o velho e desativado Storybook Land, e Ned concorda com a sugestão. Ele negocia com o Rico Texano, proprietário daquilo que restou do Storybook Land. O Texano concorda em doar o parque em troca de isenção de impostos. Os Simpsons ajudam Ned a limpar e reformar o parque de acordo com o sonho de Maude. Quando Ned fica sem dinheiro, [[Homer]] pede doações. [[Krusty]] doa trajes da apresentação do Last Supper Pie Throwing e um antigo passeio num carrossel em Krustyland, recebido como prêmio de uma presumível história alarmante passada no ´60 Minutes´. O Xerife Wiggum doou fogos de artifício confiscados de uma celebração do Ano Novo Chinês. Um mês mais tarde, o parque foi aberto e uma multidão passou pelos portões na inauguração. Inicialmente o parque parecia ser um sucesso, mas logo os visitantes ficaram desapontados e surpresos ao descobrirem que todas as atrações eram monótonas e de cunho religioso. As crianças faziam um passeio em um trem fantasma, porém o susto não passava de um Rei Davi mecânico recitando 150 Salmos. Não havia algodão doce nem cerveja, e todos os brindes eram imagens de Maude. Ned fica arrasado quando todos saem do parque achando-o muito chato. Mas, de repente, uma estátua gigante de Maude no parque, começa a comunicar-se com as pessoas. Aqueles que ficavam perto da estátua de Maude tinham visões. Tão logo as pessoas passaram a ter visões relacionadas a elas, os negócios decolaram. Comic Book Guy teve uma visão dele próprio na Starship Enterprise. A Sra. Krabappel viu-se no paraíso, casada com Michael Landon. Entretanto, [[Homer]] e [[Bart]] logo perceberam que havia um vazamento de gás perto da estátua, e as ´visões´ eram simplesmente o resultado de sua inalação. Ned fica relutante em fechar Praiseland, já que estava ganhando dinheiro (para doações aos órfãos) e os visitantes estavam encantados com suas ´visões´. Apesar do perigo proveniente do gás, ele decide ficar aberto mais um dia; até o aniversário de falecimento de Maude. Na manhã seguinte, um cadáver é encontrado na estátua de Maude. Porém era o corpo de um procurado assassino, foragido da prisão. Quando [[Homer[[ chega à conclusão que o assassino teria sucumbido em razão das emanações do gás, todos percebem que o vazamento, e não uma intervenção divina, provocavam as visões. O Xerife Wiggum acende um charuto para comemorar a ´captura´ do assassino provocando uma explosão. Esta explosão manda Ned para o hospital, marcando o fim de ´Praiseland´. 
+
[[Os Simpsons]] comparecem a um festival do sorvete numa quermesse. A recepção dos convidados está a cargo de Rachel Jordan, uma cantora litúrgica Cristã em quem Ned Flanders se amarra. Ned e Rachel batem papo, enquanto [[Homer]] infantilmente fica torcendo pelo romance. Por sugestão de [[Homer]], Rachel fica na casa de Ned, em vez de hospedar-se em um hotel. Rachel sabe que Ned ainda lamenta a morte da esposa Maude, mas ele afirma estar conformado…apesar da casa continuar repleta de pertences da Maude. Quando Rachel acorda encontrando Ned cortando o cabelo dela à moda de Maude, isto representa para ela a gota d´água. Rachel vai embora e Ned percebe que ainda não esqueceu Maude. Ned, por sua vez, decide que está na hora de livrar-se das velhas tralhas de Maude, mas como não consegue faze-lo, os Simpsons põem mãos à obra. [[Homer]] simplesmente joga tudo em um saco de lixo. Ned volta e fica deprimido ao ver vazio o antigo cantinho de Maude. Enquanto [[Homer]] tenta cobrar de Ned o trabalho dos Simpsons, Ned aponta um item que esqueceram: o velho bloco de desenho de Maude. Este mostra os últimos desenhos de Maude, retratando um encantador parque denominado ´Praiseland´. Maude desenhou cavalgadas, plantações, até um pequeno lago, e intitulou este sonho de ´Talvez, um Dia´.[[Rod Flanders|Rod]] e [[Todd Flanders|Todd]] pedem a Ned para tornar realidade o sonho de Maude, porém ele fica indeciso. Onde arranjará o dinheiro? Onde encontrar o local? [[Bart]] sugere reformar o velho e desativado Storybook Land, e Ned concorda com a sugestão. Ele negocia com o Rico Texano, proprietário daquilo que restou do Storybook Land. O Texano concorda em doar o parque em troca de isenção de impostos. Os Simpsons ajudam Ned a limpar e reformar o parque de acordo com o sonho de Maude. Quando Ned fica sem dinheiro, [[Homer]] pede doações. [[Krusty]] doa trajes da apresentação do Last Supper Pie Throwing e um antigo passeio num carrossel em Krustyland, recebido como prêmio de uma presumível história alarmante passada no ´60 Minutes´. O Xerife Wiggum doou fogos de artifício confiscados de uma celebração do Ano Novo Chinês. Um mês mais tarde, o parque foi aberto e uma multidão passou pelos portões na inauguração. Inicialmente o parque parecia ser um sucesso, mas logo os visitantes ficaram desapontados e surpresos ao descobrirem que todas as atrações eram monótonas e de cunho religioso. As crianças faziam um passeio em um trem fantasma, porém o susto não passava de um Rei Davi mecânico recitando 150 Salmos. Não havia algodão doce nem cerveja, e todos os brindes eram imagens de Maude. Ned fica arrasado quando todos saem do parque achando-o muito chato. Mas, de repente, uma estátua gigante de Maude no parque, começa a comunicar-se com as pessoas. Aqueles que ficavam perto da estátua de Maude tinham visões. Tão logo as pessoas passaram a ter visões relacionadas a elas, os negócios decolaram.[[Cara dos Quadrinhos]] teve uma visão dele próprio na Starship Enterprise. A Sra. Krabappel viu-se no paraíso, casada com Michael Landon. [[Disco Stu]] viu que o céu é uma grande discoteca. Entretanto, [[Homer]] e [[Bart]] logo perceberam que havia um vazamento de gás perto da estátua, e as ´visões´ eram simplesmente o resultado de sua inalação. Ned fica relutante em fechar Praiseland, já que estava ganhando dinheiro (para doações aos órfãos) e os visitantes estavam encantados com suas ´visões´. Apesar do perigo proveniente do gás, ele decide ficar aberto mais um dia; até o aniversário de falecimento de Maude. Na manhã seguinte, um cadáver é encontrado na estátua de Maude. Porém era o corpo de um procurado assassino, foragido da prisão. Quando [[Homer]] chega à conclusão que o assassino teria sucumbido em razão das emanações do gás, todos percebem que o vazamento, e não uma intervenção divina, provocavam as visões. O Xerife Wiggum acende um charuto para comemorar a ´captura´ do assassino provocando uma explosão. Esta explosão manda Ned para o hospital, marcando o fim de ´Praiseland´. 

Edição das 19h16min de 29 de julho de 2007

Barraepis
 
Nome Original:
"I'm Goin' to Prainseland"
Primeira Transmissão:
06/05/2001
Temporada:
12
200px-Cabf15
Episódio nº
267
Código
CABF15
Diretor:
Chuck Sheetz
Escritor:
Julie Thacker
Convidados Especiais:
Shawn Colvin por Rachel Jordan
 
Os Simpsons comparecem a um festival do sorvete numa quermesse. A recepção dos convidados está a cargo de Rachel Jordan, uma cantora litúrgica Cristã em quem Ned Flanders se amarra. Ned e Rachel batem papo, enquanto Homer infantilmente fica torcendo pelo romance. Por sugestão de Homer, Rachel fica na casa de Ned, em vez de hospedar-se em um hotel. Rachel sabe que Ned ainda lamenta a morte da esposa Maude, mas ele afirma estar conformado…apesar da casa continuar repleta de pertences da Maude. Quando Rachel acorda encontrando Ned cortando o cabelo dela à moda de Maude, isto representa para ela a gota d´água. Rachel vai embora e Ned percebe que ainda não esqueceu Maude. Ned, por sua vez, decide que está na hora de livrar-se das velhas tralhas de Maude, mas como não consegue faze-lo, os Simpsons põem mãos à obra. Homer simplesmente joga tudo em um saco de lixo. Ned volta e fica deprimido ao ver vazio o antigo cantinho de Maude. Enquanto Homer tenta cobrar de Ned o trabalho dos Simpsons, Ned aponta um item que esqueceram: o velho bloco de desenho de Maude. Este mostra os últimos desenhos de Maude, retratando um encantador parque denominado ´Praiseland´. Maude desenhou cavalgadas, plantações, até um pequeno lago, e intitulou este sonho de ´Talvez, um Dia´.Rod e Todd pedem a Ned para tornar realidade o sonho de Maude, porém ele fica indeciso. Onde arranjará o dinheiro? Onde encontrar o local? Bart sugere reformar o velho e desativado Storybook Land, e Ned concorda com a sugestão. Ele negocia com o Rico Texano, proprietário daquilo que restou do Storybook Land. O Texano concorda em doar o parque em troca de isenção de impostos. Os Simpsons ajudam Ned a limpar e reformar o parque de acordo com o sonho de Maude. Quando Ned fica sem dinheiro, Homer pede doações. Krusty doa trajes da apresentação do Last Supper Pie Throwing e um antigo passeio num carrossel em Krustyland, recebido como prêmio de uma presumível história alarmante passada no ´60 Minutes´. O Xerife Wiggum doou fogos de artifício confiscados de uma celebração do Ano Novo Chinês. Um mês mais tarde, o parque foi aberto e uma multidão passou pelos portões na inauguração. Inicialmente o parque parecia ser um sucesso, mas logo os visitantes ficaram desapontados e surpresos ao descobrirem que todas as atrações eram monótonas e de cunho religioso. As crianças faziam um passeio em um trem fantasma, porém o susto não passava de um Rei Davi mecânico recitando 150 Salmos. Não havia algodão doce nem cerveja, e todos os brindes eram imagens de Maude. Ned fica arrasado quando todos saem do parque achando-o muito chato. Mas, de repente, uma estátua gigante de Maude no parque, começa a comunicar-se com as pessoas. Aqueles que ficavam perto da estátua de Maude tinham visões. Tão logo as pessoas passaram a ter visões relacionadas a elas, os negócios decolaram.Cara dos Quadrinhos teve uma visão dele próprio na Starship Enterprise. A Sra. Krabappel viu-se no paraíso, casada com Michael Landon. Disco Stu viu que o céu é uma grande discoteca. Entretanto, Homer e Bart logo perceberam que havia um vazamento de gás perto da estátua, e as ´visões´ eram simplesmente o resultado de sua inalação. Ned fica relutante em fechar Praiseland, já que estava ganhando dinheiro (para doações aos órfãos) e os visitantes estavam encantados com suas ´visões´. Apesar do perigo proveniente do gás, ele decide ficar aberto mais um dia; até o aniversário de falecimento de Maude. Na manhã seguinte, um cadáver é encontrado na estátua de Maude. Porém era o corpo de um procurado assassino, foragido da prisão. Quando Homer chega à conclusão que o assassino teria sucumbido em razão das emanações do gás, todos percebem que o vazamento, e não uma intervenção divina, provocavam as visões. O Xerife Wiggum acende um charuto para comemorar a ´captura´ do assassino provocando uma explosão. Esta explosão manda Ned para o hospital, marcando o fim de ´Praiseland´. 
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.